Boa, Mano!


Uma ou outra reclamação sempre vai haver. Mas, no geral, muito boa e, sobretudo, corajosa a primeira convocação da Seleção de Mano Menezes.

No gol Vítor era barbada. E está lá, firme e forte, o gremista. Dos reservas, creio que alguns chiarão. Fábio e Renan, o do Inter, talvez fossem os mais cotados. Mas por que negar a oportunidade aos jovens Jefferson, do Botafogo, e Renan, o do Avaí?

Nas laterais tudo em ordem também. Do lado esquerdo, Marcelo e André Santos já provaram fazer jus à confiança, enquanto na direita o menino Rafael, do Manchester, poderá aprender muito com o titularíssimo Daniel Alves.

Da zaga não há como reclamar. Henrique, Thiago Silva, Réver e David Luiz, aos poucos, deixarão a saudade de Lúcio e Juan para trás. É tudo questão de costume. Ah, Miranda e Alex Silva? Por enquanto, melhor ficarem de fora. Precisam se acertar no São Paulo antes.

Do meio para frente então, aí é que dá para sorrir de orelha a orelha. Na contenção esqueçam as brutalidades de Felipe Melo. Hernanes, Sandro, Ramires, Lucas e Jucilei, além de marcar, trarão outro nível à saída de bola. A "Era Dunga", acho, descansará em paz, graças a Deus.

Na criação, Ganso, Éderson e Carlos Eduardo serão os encarregados de municiar Pato, Robinho, André, Neymar e Tardelli, os atacantes chamados.

Promissor por demais o Escrete Canarinho que parte rumo a 2014. Juventude, talento e experiência agregados na medida certa.

É claro que o grupo não está "fechado". Arouca, Bruno César, Mariano e outras revelações certamente terão suas oportunidades. Sem contar que "medalhões" tais como Kaká e Nilmar não podem ser desprezados. No entanto, esse time tem tudo para resgatar a verdadeira essência de arte do futebol pentacampeão do mundo, perdida após o revés em 82.

Tomara apenas que eventuais insucessos no início de trabalho não abalem as convicções do Mano. Torcedor brasileiro é esperto, mas, ao mesmo tempo, é chato e, o pior, impaciente. Quer ganhar tudo. E está mais do que provado que triunfar em Copa América ou das Confederações não é sinônimo de felicidade. Sneijder não me deixa esquecer.

Um abraço!


Por Roberto Junior


3 comentários:

  1. Gostei muito da escolha do Mano para comandar a seleção brasileira e também nesta primeira convocação. Desejo todo o sucesso para esse treinador.

    ResponderExcluir
  2. Boa Mano, Boa sorte! Nenhum técnico terá o consenso dos torcedores, muito menos nas suas escolhas. Em minha opinião, o importante é planejamento racional e profissional em todos os sentidos e aspectos. É preciso neste momento dar tempo ao selecionador e tranquilidade para o trabalho que vem por aí. No entanto, o que você escreve sobre o resgate do futebol arte brasileiro, isso já será outra questão e bem complexa, efetivamente não acredito neste "resgate", pois além de alguns aspectos que mudaram no futebol, existe principalmente dois que fazem a diferença e não dá para lá chegar: jogadores e técnico. Infelizmente o futebol brasileiro já não possui jogadores como Zico, Falcão, Sócrates, Junior, Cerezo, P.Isidoro, Luizinho, Leandro, Éder, etc. Além também de a "filosofia" ofensiva de Telê Santana ter sido substituida pela filosofia do futebol de resultado, enfim Futebol Séc.XXI.
    Grande abraço.
    Ricardo Fernandes

    ResponderExcluir
  3. Só não entendi o Jucilei. Ele é reserva no próprío Timão! Se era pra chamar alguém de la, teria que ser o Elias...

    Também achei que o Fábio, do Cruzeiro, merecia uma chance. Mas os 3 convocados também são ótimos

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author