SEM RISCOS, POUCOS RABISCOS.

Arriscando e rabiscando minhas impressões após o fim da primeira rodada da Copa do Mundo 2010:

1º - A dificuldade da maioria dos jogadores em dominar a “Jabulani” e ao mesmo tempo controlá-la no propósito de dar um passe e/ou efetuar um chute á baliza, exceto alguns atletas (poucos) que a trataram com total intimidade, se me permitem a expressão futebolistica: “tratando a bola de tu”. Na minha perspectiva os mais intimos e dominadores da “malvada” Jabulani foram Geovani dos Santos (México), Ribery (França), Messi (Argentina), Sneijder (Holanda), Elia (Holanda), Robinho (Brasil) e Iniesta (Espanha).

2º- A falta de velocidade do jogo, talvez com excepção da África do Sul que em minha opinião, fazendo mais uso de uma correria desenfreada do que uma velocidade tática e organizada no seu esquema. Ao meu ver, parece que o excesso de jogos que a maioria dos atletas possuem nas “pernas” esteja a condicionar a performance das seleções, juntando isso ao verdadeiro temor dos selecionadores de perder o “primeiro” encontro na Copa do Mundo que já se avizinhava ser equilibrada em termos de seleções e na classificação da 1ª fase.

3º- A falta de condições dos gramados desse Mundial, efetivamente, alguns deles completamente inapropriados para a prática de uma partida de futebol, ainda mais para uma Copa do Mundo. Outra situação é a rigorosa FIFA aceitar e creditar Estádios sem cobertura para os torcedores e/ou espectadores! Também se pode consumir cervejas em garrafa de “vidro”, expressamente proíbidas em competições desportivas oficiais. Enfim!!!

4º- Nem tudo será mau neste começo, pois é de salientar as excelentes imagens captadas e transmitidas pela organização da Copa, magníficos planos, 32 câmeras transmitindo tudo e mais alguma coisa, num show de imagens, super câmera lenta, vários planos transmitidos em simultâneo dependendo da vontade do telespectador (esquema tático, craques da partida, técnicos, etc.)

5º- Boas e seguras arbitragens, sem polêmicas, mais atentas, rigorosas, sem aparições inúteis dos árbitros, sem interferência no resultado final, efetivamente, parece-me que o 4º árbitro terá um papel fundamental neste “novo” esquema de arbitragem com os “intercomunicadores” e quiça fazendo uso de imagens facilitando o ajuizamento dos lances mais difíceis ou discutíveis.

6º- Embora sem grandes resultados, mas por jogarem em seu continente, as Seleções Africanas demonstram estarem fortíssimas, aliando não só o poder atlético dos atletas africanos, como também o europeizamento(permitam-me a expressão) das suas organicações táticas e esquemas , nas quais sobressaem a preocupação com os resultados ao invés do espetáculo. Provavelmente teremos “africanos” até mais tarde que o habitual em outras Copas do Mundo

7º- Terminada a primeira rodada, concluo que esta é até agora a Copa sem riscos e poucos rabiscos e finalmente tentando manter as esperanças de que teremos melhores jogos e melhores atuações, a “zebra” demorou mas apareceu, exatamente no último jogo da 1ª rodada, também já apareceu uma grande “favorita” e para terminar, será bom lembrar que Maradona já “descalçou” os sapatos!

0 comentários:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author