CR ZERO

Superada a amargura e a tristeza pela derrota de Portugal frente a Espanha, venho postar a minha opinião não só sobre este jogo mas também sobre alguns aspectos e/ou fatos desta Copa do Mundo 2010, comentar também o que tenho ouvido e lido sobre este jogo ou sobre muitos assuntos relacionados ao futebol internacional, e muito particularmente factos que se relacionem com o futebol português: Embora respeite todas as opiniões, custa-me compreender ou aceitar as faltas de critério e rigor nas informações totalmente descabidas e alguma desinformação que se expõe pela internet, principalmente por profissionais do ramo jornalistico, enfim o importante é aparecer, mesmo que seja de forma grosseira e se me permitem, ridícula.
Falando do que interessa, o mara”Vilha” apareceu outra vez, a Espanha assegurou bem a última vaga para os quartos-de-final da Copa de 2010. Embora o resultado pudesse ter pendido para qualquer um dos lados, dirão os espanhóis e seus defensores: A Espanha jogou mais e teve as melhores chances! Eu respondo, talvez! Será que foi mesmo assim? Realmente a Espanha deu três chutaços nos primeiros minutos de jogo, realmente deu!... de longa distância. Pois não conseguiu realizar o que mais e melhor fazia no seu esquema, toques de bola e penetração em toques. Mas, contrariamente quem esteve em frente ao goleiro no 1º tempo foi Portugal e por duas vezes com Hugo Almeida de cabeça. No 2º tempo e antes da substituição “errada” do técnico de Portugal, que referiu ser uma substituição programada, Hugo Almeida por Dany, este mesmo Hugo que quase marcara numa arrancada sensacional no inicio do 2º tempo, embora a bola tenha raspado em Puyol e por infelicidade portuguesa, caprichosamente tenha saido pela linha de fundo. Mas a “programação” atraiçoou a tática de Queirós, pois o jogador que estava efetivamente segurando a Espanha atrás tornando-a expectante, saiu e levou com ele a única chance de Portugal tentar se manter por cima no jogo. Muitos dirão que Portugal não tinha chances de vencer a Espanha! Eu respondo e contraponho: “E a Suiça têm time para vancer a Espanha?, a Suiça é melhor que Portugal? O próprio selecionador espanhol Del Bosque efatizou que foi a melhor exibição da sua equipe neste Mundial. Claro que Portugal não possui o toque de bola espanhol e nem tão pouco tantos jogadores de qualidade como a Espanha, no entanto a maioria da seleção portuguesa foi guerreira , foi lutadora, embora algumas “prima-donas” continuem querendo por a sua individualidade, seu estrelismo, recolher todo o protagonismo para si, acima do colectivo e/ou da equipe, refiro-me claramente a Simão e Cristiano Ronaldo que por sinal já a algum tempo deixaram praticamente de se falar. Para aqueles que não sabem ou não se informam, Portugal é um país pequeno e como tal possui menos de 100.000 atletas federados, portanto a “mão-de-obra” para a “recruta”das seleções tanto nas camadas jovens como no profissional não é grande, embora a qualidade como se tem comprovado é das melhores do mundo, somando a isso as ausências de jogadores como Bosingwa, Nani, Ruben Micael, Varela ou Quaresma, seria quase impossível Portugal chegar na final da Copa do Mundo 2010, contudo e no final das contas acho que Portugal realizou um bom Mundial, pois vejamos: caiu no já referenciado “Grupo da morte” onde conseguiu se classificar sem derrotas e sem gols sofridos, enfrentando nos oitavos-de-final a Espanha, campeã européia, 2º do ranking da FIFA e junto com o Brasil, favoritíssima para conquistar a Copa 2010, mesmo assim e aproveito para dizer que ainda não li em nenhum blogue, que Portugal foi derrotado com um gol de impedimento claríssimo, enfim provavelmente teremos mais um pedido de desculpas do Srº. Blatter, além das faltas sobre o Cristiano Ronaldo incrivelmente não marcadas, neste caso pela personalidade do próprio que acumula ódios e dúvidas de muitos e das próprias arbitragens que ao invés de marcar o que vêm, preferem ser “politicamente” corretas. A propósito, alguém sabe porque o Ricardo Costa foi expulso? Há alguma imagem que mostre realmente o que houve??? Dirão os mais entendidos que foi o árbitro auxiliar que viu alguma agressão,… pena ele(bandeirinha) estar destraído minutos antes numa jogada que Cristiano Ronaldo ao ganhar posição para entrar na área espanhola e foi empurrado pelo mesmo atleta espanhol que foi “agredido”. Como também foi pena estes “ricos” árbitros auxiliares (bandeirinhas) não serem imparciais e rigorosos em todos os jogos , como no lance da mão de Lúcio no jogo entre Brasil X Portugal já no fim da partida, …pois!!! Já pensou!!?? Provavelmente teríamos Portugal X Chile e Espanha X Brasil, enfim! Como dizem os entendedores: “business is business”
Carlos Queirós não é com certeza o melhor selecionador do mundo, muito pelo contrário, cometeu erros, talvez não tenha efetivamente usado de “pulso” e firmeza quando era necessário, aliás como Dunga fizera na seleção brasileira e mesmo assim tão odiado, enfim não se pode agradar a gregos e troianos, mesmo que vençamos. Mas acredito que um técnico que já treinou a Seleção Portuguesa, Seleções dos Estados Unidos e África do Sul, Real Madrid, adjunto-técnico 6 anos no Manchester United e foi bi-campeão Mundial pela Seleção Portuguesa de Juniores, que foi o grande responsável pela formação da "geração dourada" de Portugal que inclui nomes como: Luís Figo, Rui Costa, Paulo Sousa, João Pinto, Vitor Baía, Fernando Couto, Jorge Costa, Nuno Valente, Capucho entre outros não pode ser um técnico “mediano” ou tão pouco entendedor de futebol. Com certeza que se a maioria do povo português pudesse escolher um técnico para ser o selecionador de Portugal, provavelmente teríamos um consenso de 100%, pois seria fácil e direto: José Mourinho!
Como infelizmente não é, acho que Queirós deve se manter na seleção portuguesa, talvez num cargo mais administrativo, um diretor esportivo ligado diretamente com o técnico de campo, pois Carlos Queirós já deu provas em trabalhos de base, possui experiência e em parceria com um técnico jovem, ambicioso e de personalidade forte poderão no futuro colher bons frutos e quiça um título no qual os jogadores e todo o povo português ambiciona. Deixo por fim uma expressão do próprio Carlos Queirós que sintetiza bem o valor do Futebol: “que esporte é esse que ao mesmo tempo é divino e demoníaco”???
Para terminar, esta derrota pelo menos serviu para aumentar a torcida brasileira, pois Portugal está verdadeiramente torcendo agora pela conquista do Hexacampeonato do Futebol Brasileiro.



1 comentários:

  1. Pois é amigo, torci por Portugal neste jogo, mas não deu, acho que faltou um pouco de confiança e vontade de vencer a seleção de Portugal.

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author