O Red Bull não desceu legal para Massa.


Tamo junto, Rina!!

Felipe Massa deveria estar radiante. Afinal de contas, é líder do campeonato e faz, sim, frente ao gabaritado companheiro Alonso. No entanto, a temporada 2010 ganha contornos inesperados para o brasileiro que sonha com seu primeiro título na categoria máxima do automobilismo mundial.
A Red Bull está forte. Resolvidos os problemas de confiabilidade, Vettel e Webber pintam como favoritos às próximas vitórias. Para piorar, a Mclaren demonstrou evolução, enquanto os motores Ferrari são motivos de preocupação, que o diga o Príncipe das Astúrias.
Antes da prova do Bahrein, quase todo mundo imaginava que a disputa interna em Maranello seria a principal trama do campeonato. Ledo engano. Além de driblar a concorrência interna, Massa terá de lutar contra conceituados adversários de outras equipes. Até por isso acredito, não tenha demonstrado tanta satisfação com a corrida de recuperação em Sepang. Ao que parece, o Red Bull não desceu bem para o brasileiro. Abraços!

Por Roberto Junior

2 comentários:

  1. Obrigado RJ, por me aceitar como parceiro nas análises sobre a F-1 deste ano. Me sinto honrado em dividir esta responsabilidade com você, porém, mais ainda motivado em colaborar com este espaço, com informações, curiosidades e muita coisa sobre o que acontece e aconteceu na F-1! É um ano atípico, onde nada menos que quatro campeões mundiais disputam o campeonato. Se alguém acha pouco, desde 1999 não acontece algo semelhante e poderiam ser cinco campeões, se Kimi não tivesse antecipado sua aposentadoria. São 11 títulos (seriam 12 com Kimi) e a única vez que tivemos mais campeões em atividade, foi na temporada de 1970. Mas isso fica para o meu Post. Quero que todos observem a façanha que o nosso Felipe Massa pode realizar este ano. Superar não só o seu companheiro Alonso, mas vencer outros três campeões ("Schumi", que dispensa comentários e a McLaren, que não está morta) e dois "vices", Vettel e Barrichello. Um destes, Vettel, já está dando medo, e transformou o campeonato no mais equilibrado início de temporada desde 1990. Mas atenção com o Alonso, ele é regular, e dificilmente outro episódio como o da última corrida deve se repetir ao longo do ano. Abraço e obrigado RJ!

    ResponderExcluir
  2. Em tempo... O vinho, com o tempo se torna melhor, porém alguns azedam e viram vinagre. Parece o caso do Galvão Bueno, que na ultrapassagem frustrada do Alonso sobre Button, acabou dizendo que até "CAMPEÃO ERRA". Luciano Burti, mai comedido em suas análises, conseguiu, como alguns de nós deve ter notado, que o motor do Alonso "se foi" exatamente na hora da ultrapassagem. Dava para ouvir o barulho. Alonso correu sem embreagem desde o início da prova, comprometendo o câmbio e a própria forma de guiar. Para um piloto, ficar sem embreagem até não é o fim do mundo, já que as mudanças de marcha podem ser feitas no "tempo do giro do motor", mas acaba causando sofrimento ao câmbio e obviamente ao motor. Por isso que eu torno a repetir, que com um carro confiável e competitivo, Alonso é uma tremenda "pedra no sapato", porque ele erra pouco e goza de uma regularidade histórica que poucos pilotos possuem. Este diferencial pode ser determinante contra pilotos que ousam de forma mais arriscada, como Hamilton e Vettel. Massa também se enquadra nesta categoria, mas possui um "feeling" que pode lhe dar o "handcap" necessário para derrotar Alonso. Mas creiam, não será fácil! Um grande abraço RJ!

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author