Empate sem gols classifica o Vasco na Copa do Brasil


Dodô foi bem marcado e continua sem balançar as redes adversárias.

Debaixo de forte chuva, foram poucos os torcedores que compareceram a São Januário para acompanhar o empate de 0 a 0, entre Vasco e Sousa-PB, nesta quarta feira, pela Copa do Brasil.

A revolta pela derrota na final da Taça Guanabara, ainda era visivel entre os cruzmaltinos e o empate sem gols, só aumentou a ira dos torcedores, que protestaram o tempo todo.

Apesar do resultado, o Vasco se classificou para a segunda fase, já que havia vencido o primeiro jogo na casa do adversário, por 2 a 1. Na próxima fase os cruzmaltinos devem enfrentar o Nacional de Manaus ou o ASA de Arapiraca, que empataram, em 0 a 0 na primeira partida.

O time do Vasco entrou em campo bastante modificado em relação à equipe que perdeu para o Botafogo. Vagner Mancini barrou Léo Gago e Élder Granja, poupou Titi e Nilton para estréia na Taça Rio, domingo, contra o Volta Redonda, e ainda não pôde contar com Carlos Alberto, suspenso.

Logo aos três minutos, o Sousa-PB veio ao ataque, com Evandro cabeceando para boa defesa de Fernando Prass. O Vasco deu o trôco em seguida e quase marca com Élton em boa cabeçada que saiu a esquerda do gol.

O meio campo cruzmaltino errava muitos passes, e era pressionado pela forte marcação dos paraibanos, sem conseguir levar perigo ao gol adversário. Dodô que pouco pegou na bola foi alvo dos protestos da torcida e nem voltou para o segundo tempo.

Ao final do 1º tempo, os jogadores cruzmaltinos seguiram para o vestiario sobre vaias da torcida e ouvindo o coro de "time sem vergonha".

Para a 2ª etapa, Rodrigo Pimpão entrou no lugar de Dodô, mas pouco fez. Em seu primeiro lance, matou mal uma bola que lhe foi passada e a torcida impaciente não demorou para voltar a protestar.


Os poucos lances de perigo surgiam dos pés de Philippe Coutinho e Fágner. Aos 13min, Coutinho fez bom cruzamento sobre a área, mas o goleiro Ricardo espalmou para escanteio. Enquanto isso pelo lado do Sousa-PB, o que se via, era muito empenho na marcação, mas pouca criatividade no ataque.

Aos 15, Mancini tirou Robinho e Fágner e colocou Magno e Élder Granja nos seus lugares. As alterações não surtiram o efeito desejado e a equipe continuou a errar passes sem incomodar o adversário.

Revoltados, os torcedores deram as costas para o campo e passaram a cantar o hino do Gigante da Colina. Ao final do jogo, o empate sem gols classificou o Vasco para a próxima fase da Copa do Brasil.

2 comentários:

  1. Deus do céu. Pensei que era só o Santos que daria vexame nessa copa. Empatar com Souza em casa é realmente lamentável. Estou solidário.

    ResponderExcluir
  2. Achei que a formação com 3 atacantes fosse dar certo. Mas acho que uma coisa que pode ter prejudicado o Vasco foi o gramado pesado, por causa da chuva. Um time muito leve, contra uma marcação pesada. Mas o protesto da torcida é reprovável. Não se pode abandonar o time no meio da partida!

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author