Literalmente, um inferno verde.


Uma breve interrupção das férias...

Não. A presença de bandidos travestidos de torcedores não é exclusividade do Coritiba e muito menos do futebol brasileiro. Contar com o "apoio" de baderneiros, marginais e desequilibrados é um "privilégio" de clubes e seleções do mundo inteiro. A diferença, no entanto, reside no tratamento que esses canalhas recebem após episódios como o de ontem no estádio Couto Pereira.

Em 25 de agosto desse ano, torcedores de West Ham e Millwall protagonizaram cenas de barbárie no confronto entre as duas equipes, válido pela Copa da Liga Inglesa. Fora o processo disciplinar normal movido pela Federação Inglesa para apurar as responsabilidades pelo ocorrido , o que mais chamou a atenção no caso foi a atitude da diretoria dos Hammers quanto a 10 de seus torcedores. Identificados através de imagens de TV, os brigões foram banidos para sempre dos jogos do time, mostrando claramente que a diretoria da equipe de "East London" não compactuaria com comportamentos violentos, ao contrário do que costuma ocorrer por aqui. Já em 2 de junho de 2007, um torcedor dinamarquês invadiu o gramado a fim de reclamar de uma marcação de Herbert Fandel, árbitro do duelo contra a Suécia, válido pelas Eliminatórias da Copa da África do Sul. Punida com a perda de dois mandos de campo, a Federação Dinamarquesa resolveu "correr atrás de seu prejuízo". Através de uma ação na Justiça Comum, conseguiu condenar o engraçadinho a pagar uma multa no valor de US$180 mil pelos danos causados pela invasão, em atitude que, caso copiada pela CBF, certamente inibiria a ação dos bandidos no Brasil.

Além das punições aos pseudo-fãs na esfera meramente desportiva, é preciso que sejam discutidas também as sanções a serem a eles impostas na esfera penal, bem como as punições aos clubes organizadores do evento e a falta de preparo das entidades policiais na garantia da ordem nos estádios. Especificamente na partida entre Coritiba e Fluminense é possível identificar e punir criminalmente e de forma severa uma enorme quantidade de arruaceiros, através das imagens da Televisão. Se torna necessária, ainda, a adoção de sanções contra o Coritiba, visto que o clube mandante deve responsabilizar-se por garantir a segurança daqueles que pagam para assistir a um espetáculo de futebol e não cenas de dar inveja a lutadores de Vale-Tudo. Por fim, tem de ser revista urgentemente a forma de atuação das entidades de segurança pública nos estádios. Não no tocante à repressão da violência, mas, sobretudo, nos aspectos referentes à inibição da ação dos marginais, para que estes pensem duas vezes antes de resolverem arrumar confusão.

Por fim, gostaria de chamar a atenção para um aspecto que parece ter passado despercebido aos olhos do público em geral. Com o objetivo de animar sua torcida, a diretoria do Coxa organizou o chamado "Green Hell", ou "Inferno Verde" em bom português. Ora amigos, independentemente de questões religiosas, a palavra inferno nos remete a coisas ruins. Sua utilização torna-se mais apropriada à definição de guerras, tempestades ou massacres, por exemplo. Nem de longe, combina com futebol. Em um esporte tão profissionalizado, onde modernas técnicas de Marketing são empregadas, talvez tenha chegado a hora de alguns cartolas repensarem suas técnicas de motivação. Uma boa segunda e um abraço a todos!


3 comentários:

  1. Esses caras têm que ser banidos mesmo! As imagens estão aí, dá pra identificar quase todo mundo que participou! É só querer!

    Se não tomarmos medidas anti-hooligans, isso nunca vai acabar por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Fechar o couto umas vinte partidas, prender os invasores. Pois só assim teremos paz em nossos estádios. Quando começar a ter um política seria, com o rosto do malfeitor estampado nas bilheterias proibindo a entrada.Ai sim os vândalos de equipe (pois so se garantem em grupos) ficarão pianinhos

    ResponderExcluir
  3. Lamentável e inaceitável o que aconteceu ontem em Coritiba. Basta a justiça começar a agir com severidade. Obriguem estes caras uma vez identificados, a comparecem todo dia que tiver jogo no horário desta a delegacia de polícia local. Acabou o jogo, libera os marginais. Pronto, nos estádios eles não poderão mais ir. Resolver não é complicado, basta a justiça querer agir.

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author