SEXO FRACO ?

Desde sempre as mulheres são consideradas o "sexo fraco". Mas felizmente, nos nossos dias, este mito tem tendência a desaparecer. Afinal, de acordo com princípios biológicos, as hormonas sexuais femininas representam uma sobre-protecção do organismo, tornando-o, a nível fisiológico, mais forte e mais resistente que o do homem. É provável que este facto se deva à necessidade do organismo feminino estar preparado para a maternidade.
Apesar de o homem possuir mais força dinâmica, graças a um maior desenvolvimento da massa muscular, que representa uma maior proporção no seu corpo do que no caso das mulheres, a verdade é que, na maior parte dos casos, não é feita uma gestão adequada dos recursos de que dispõe. Para além disso, o homem tem uma maior rede de terminações nervosas, razão pela qual tem uma capacidade muito menor de suportar a dor física.
Hoje em dia o mundo modifou-se e digo : Ainda Bem! Hoje a mulher é um ser livre, um ser que pode escolher quem quer amar, o que quer estudar, o que quer ser no futuro... Hoje em dia ,(quase) todas as mulheres podem mostrar-se, sorrir e mostrar o brilho interior. Podem olhar sem medo, podem sair com quem desejam, seja homem ou mulher. Ninguém , nem mesmo o sexo masculino ,tem algum direito de lhes dizer o que tem que fazer ou não. Embora em algumas regiões do mundo ainda não seja totalmente assim.
E é notório também no caso do futebol, antes considerado apenas um esporte para homens. A diferença “dentro de campo” será hoje em dia bem tênue entre feminino e masculino, vejamos o exemplo de Elizabeth Lambert, a jogadora-estudante dos New Mexico Lobos que foi apanhada pelas câmeras televisivas a agredir duas adversárias durante um jogo de «soccer» universitário dos Estados Unidos da América, foi suspensa pelo seu clube, por tempo indefinido. A atleta de 20 anos entre entradas desleais e perigosas, deu uma cotovelada nas costas de uma avançada do Brigham Young, puxando depois os cabelos a outra, atirando-a para o gramado.
A atleta posteriormente pediu desculpas às colegas agredidas, às suas colegas de equipa e treinadores.
Confesso que este tipo de comportamento fez-me recordar jogos dos atletas masculinos mais desleais que já vi e em particular jogos como os do “famoso” defesa italiano Materazzi, nomeadamente a final da Copa 2006.
Perante estes factos, e mesmo sabendo que os homens ainda conseguem disfrutar de certas vantagens, será justo continuar a falar de "sexo fraco"?

Resultados e classificação após a 7ª rodada do Campeonato Nacional da 1ª divisão Portuguesa:
Murtoense 1X2 Boavista; 1º Dezembro 2X0 Clube de Albergaria; U.R.Cadima 3X0 C.Povo Mártim; Oliveirense 0X1 Escola; Ponte Frielas 1X4 Leixões.
1º- 1º Dezembro (21 p.); 2º- Escola (18 p.); 3º- Oliveirense (13 p.); 4º- Leixões (13 p.);
5º- C. de Albergaria ( 12 p.); 6º- Boavista (9 p.); 7º- Murtoense (9 p.); 8º- U.R.Cadima ( 8 p.); 9º- Casa Povo Mártim (0 p.); 10º- Ponte Frielas (0 p.).
Cá estou,
Ricardo Fernandes.


3 comentários:

  1. Por enquanto as mulheres são leais e um tanto inocentes na disputas de bola,mas quando o futebol feminino começar a arrecadar mais dinheiro com patrocinadores,mas visibilidade na mídia a tendencia é o futebol feminino fique mais disputado,mas acirrado,mais fisico como a masculino.

    ResponderExcluir
  2. Caraca!!! Que bizarro!! A do puxão no rabo-de-cavalo foi a pior!

    Poxa, Fernandes... o Oliveirense deu mole e acabou ficando pra trás, hein...

    ResponderExcluir
  3. A mulher é pior que o Junior Baiano! :/

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author