Ibra e Messi não fizeram falta.


A partida era decisiva. Caso perdesse para a Internazionale, o Barcelona passaria a correr sério risco de ser eliminado ainda na primeira fase da Liga dos Campeões. Para aflição maior da torcida catalã, o técnico Pep Guardiola resolvera poupar do confronto, Lionel Messi e Zlatan Ibrahimovic, os dois principais astros blaugranas. Sinal de mau agouro certo. No entanto, bastaram apenas 10 minutos para que o melhor time do mundo deixasse claro que a ausência de dois de seus principais jogadores não faria a menor diferença no duelo contra a equipe de José Mourinho.
Assistir ao Barcelona jogar é certeza de bom futebol. Independentemente das peças, a receita é sempre a mesma. Valorização da posse da bola até a descoberta do espaço vazio na defesa adversária. É claro que a qualidade do elenco ajuda. Reservas de luxo, como os garotos Pedro - destaque do jogo de agora há pouco - e Bojan, mantêm o ritmo do time na ausência eventual de titulares. Todavia, não é esse o maior segredo do sucesso do Barça. O principal fator da fórmula dos consecutivos triunfos do atual campeão europeu está no banco de reservas, vestido de terno e gravata. É impressionante como Guardiola tem o grupo nas mãos, tanto do ponto-de-vista tático, quanto psicológico. Hoje, sem poder formar com o ataque considerado ideal - Messi, Henry e Ibra -, o comandante catalão transformou o ótimo Daniel Alves no avante pela direita, segurando o marfinense Keita em sua cobertura. Para completar a festa, deu liberdade total para que Iniesta e Xavi se movimentassem por toda a meia cancha, armando as jogadas do time. Fico imaginando se fosse qualquer outra equipe do Planeta a entrar em campo sem os dois principais jogadores. Certamente, seria retranca na certa.
Ainda é cedo para se afirmar se o Barça alcançará o bi consecutivo. Nesse início de temporada, o time vem alternando momentos mágicos, com atuações abaixo da média. Soma-se a isto, o fato de haver na Liga outras grandes equipes - O Chelsea de Ancellotti e o Manchester de Sir Alex Fergusson são rivais de peso. Porém, tal como em 2008/2009 o futebol mais apaixonante vem do Camp Nou. Boa noite e um abraço a todos!

Detalhes tão pequenos da partida:

  • A julgar pelo que vêm produzindo os dois, Daniel Alves leva muiiiita vantagem na "briga" com Maicon pela lateral-direita da Seleção. Resta saber se Dunga não tentará achar um lugar para ambos - é possível - no time titular.
  • Júlio César é de longe o melhor goleiro do mundo e, inclusive, merecia uma indicação ao prêmio de melhor do mundo da FIFA.
  • Parece faltar camisa à Internazionale. Impressionante como a equipe de Milão não consegue render bem em competições continentais na História recente.
  • Não tem a ver com o jogo, mas vale o registro. O Liverpool já está eliminado da Liga. Parece que dessa vez, os ingleses não terão vida fácil na competição.



Por Roberto Junior (colaborador de futebol internacional)

2 comentários:

  1. Esse Pedro do Barcelona subistituiu muito bem o Messi
    Barça sempre forte para o título

    ResponderExcluir
  2. Na hora que o bicho ameaçou pegar, o Barça acordou e conseguiu uma bela vitória. Agora é a Inter que tem que correr atrás...

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author