Grazie, Kaká!


A saída de Kaká do Milan gerou manisfestações negativas por parte de uma parcela razoável da massa Rossonera .Fato perfeitamente normal para torcedores que acabavam de perder seu maior ídolo da década. Quando as chaves da primeira fase da Liga dos Campeões 2009/2010 foram sorteadas e Real Madrid e Milan calharam de cair no mesmo grupo, imaginou-se que a partida de volta entre as duas equipes, que viria a acontecer no San Siro, seria um tormento para o craque brasileiro. Tremendo engano. Ao invés de vaias e insultos, os privilegiados milanistas que foram ao hoje ao estádio acompanhar o clássico entre os maiores campeões europeus de todos os tempos, reservaram apenas aplausos ao camisa 8 merengue.

Reações sensatas como a dos rossoneros são raríssimas no futebol mundial, pois, normalmente, quando troca de clube, a maioria dos jogadores faz papel de traidor. Tudo bem que no caso de Kaká, há o atenuante de que o negócio foi realizado com a anuência da diretoria do Milan, sem contar que o atleta já houvera recusado uma proposta astronômica do Manchester City, supostamente por amor. A relação do melhor jogador do mundo de 2007 com os fãs de seu ex-clube é um exemplo a ser reverenciado em todo o Planeta. Tal demonstração de respeito e carinho mútuos mostra que é perfeitamente possível conciliar profissionalismo e paixão em uma mesma embalagem. Enquanto esteve em Millanello, Kaká sempre se doou ao máximo para honrar as tradições de seu time e fazer jus a seu salário. Ao perceber que tinha possibilidade de dar um salto na carreira, procurou novos horizontes. É o que qualquer profissional faria.

Infelizmente, o cenário visto em San Siro mais cedo não torna-se-á comum tão cedo. Em parte devido à raiz passional que move o futebol, em parte pelo mau comportamento de alguns atletas, que saem das agremiações atirando paus e pedras. Um Amor verdadeiro, seja onde for, não se constrói somente de palavras, mas, sobretudo, de compreensão e respeito. Substantivos que, caso venham a ser empregados corretamente nas análises morfossintáticas da vida, são capazes de criar laços eternos. Assim como o Milan e Kaká. Uma boa noite e um abraço a todos!



Por Roberto Junior (colaborador de futebol internacional)

1 comentários:

  1. O jogo passado entre eles foi bem mais legal...

    A ida do Kaká pro Real eu acho que foi muito ruim, tanto pra ele qto pro Milan... ele poderia ser o novo Maldini do Rossonero...

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author