Olha isto, CBF!


O Portsmouth, da Inglaterra, está proibido, por tempo indeterminado, de contratar novos jogadores para seu elenco. A principal razão do embargo imposto pela Premier League - gestora da primeira divisão do Campeonato Inglês - é a enorme dívida que o clube possui com outras agremiações do futebol da Terra da Rainha. Além dos débitos pendentes para com terceiros, pesou na dura decisão dos organizadores do melhor torneio nacional de clubes do mundo, as dificuldades que a diretoria do Pompey vêm enfrentando para pagar em dia o salário de seus jogadores. Tal momento de penúria nasceu de um velho problema que assola também uma enorme parcela dos clubes brasileiros: os gastos desmedidos com contratações milionárias e que não dão o retorno esperado para o tamanho do investimento. No caso do atual lanterna do inglês, os motivos das dívidas atendem pelos nomes de Glen Jonhson, lateral-direito agora no Liverpool, e Lassana Diarra, volante do Real Madrid.

A intervenção da Premier League na gestão financeira de uma equipe demonstra, mais uma vez, o grau de profissionalismo que atingiu o futebol inglês. Lá, ter clubes com saúde financeira em dia, significa contar com equipes mais competitivas e, consequentemente, com maior retorno em termos de público e publicidade. Não é lucro para a liga ver algum de seus participantes beirar à falência. Lá, todas as agremiações são tratadas como parte essencial de um negócio onde não há espaços para rivalidades extracampo ou "panelinhas" clubísticas.

Talvez fosse a hora certa para se implementar tais medidas no Brasil. Iludidos por esporádicas contratações bombásticas e boas fases de nossos times, não percebemos que muitos deles caminham a passos largos para a falência. Salários atrasados e dívidas das mais diversas já há anos são comuns por aqui. Caso não sejam tomadas providências, instituições tradicionais do nosso futebol correm sério risco de fecharem as portas. O ideal seria que os próprios dirigentes se conscientizassem disso e, por si mesmos, começassem a agir. Mas, como atitudes assim são praticamente impossíveis de se esperar, a CBF poderia adaptar o exemplo inglês a nossa realidade e começar a zelar pelo futuro do nosso futebol. Uma boa noite e um abraço a todos!!

Por Roberto Junior (colaborador de futebol internacional)

1 comentários:

  1. Sei que um dos primeiros a sentirem na pele essa punicão, caso fizessem isso por aqui, seria o meu Flamengo.

    Mas seria muito bom. Eh o unico jeito de forcar a profissionalizacão.

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author