Domingo é dia de Atletiba!!!!


Domingo o Couto Pereira será palco de um dos clássicos de maior rivalidade no Paraná, o famoso Atletiba, o primeiro confronto dessas equipes foi no dia 8 de junho de 1924, com vitória de 6 a 3 pelo time coxa branca. De lá pra cá, há um certo equilíbrio com ligeira vantagem do Coritiba.

Estatística dos Atletibas
Número de jogos 339
Vítórias do Coritiba 129
Vitórias do Atlético 108
Empates 102
Número de gols 983
Gols marcados pelo Coritiba 514
Gols marcados pelo Atlético 469
O mistério faz parte dos clássicos, Ney Franco e Antônio Lopes demonstram ter em suas mentes o que vão fazer, o esquema tático que vão utilizar e as peças de resposição que tem em mãos. Desde que chegou no time Coxa Branca, Ney Franco ostenta o segundo lugar como time mandante, já do lado do furacão o mesmo so perde pro Cruzeiro como forasteiro mais eficiente do nacional. São caminhos diferentes, mais que buscam as mesmas metas. A torcida do Atlético já esgotou os ingressos de visitante, do lado coxa branca restam poucos ingressos em alguns setores do estádio.
Dizem que em clássico não tem favorito, segundo o jogador do atlético não é bem assim e o goleiro alviverde prefere não apontar favoritismos.

“Estamos um pouco melhor no campeonato, mas o favorito para o clássico é o Coritiba. Eles jogam em casa”, diz o defensor atleticano Rhodolfo. “Clássico não tem favorito, independentemente se um joga bem fora ou dentro de casa. Tudo se define nos detalhes”, re­­bate o goleiro coxa-branca Édson Bastos.

Porém o que deve ter em todos os clássicos é respeito das torcidas afinal ninguém deve ser inimigo porque torce por times diferentes.

Relatos de torcedores:

“Virei Coxa sozinho. Meu pai e irmãos são atleticanos, mas nunca forçaram. Não tenho foto de criança com a camiseta rubro-negra. Eu tinha alguns amigos e primos que eram alviverdes. Aos cinco anos, dei a notícia para a família. Meu irmão mais velho foi o que mais se incomodou. Conheci a Geisa e pensei ‘não vou perder esta gata por que ela é atleticana’. O batizado do nosso filho foi na churrascaria do Couto Pereira, com padrinho atleticano: o meu irmão mais velho.”

André Barbosa Lourenço, 29 anos, corretor de imóveis.

“Aprendi a gostar do Atlético quando era pequena. Ia com meu pai e meu irmão assistir aos jogos no Pinheirão. Como nunca ganhei uma camiseta, tive de comprar uma. Virei assídua na Arena. Guardava os ingressos velhos na carteira e mais de uma vez tive de fazer a limpa, por falta de espaço. Então conheci o André, coxa-branca. Sempre fazemos piadinhas, mas sem briga. Temos um filho que vai fazer três anos, mas deixei o pai ensinar.”

Geisa Bertuol, 27 anos, assistente administrativa.

Mesmo com os desfalques o técnico Ney Franco garante que a ofensividade caracteristica do último jogo vai permanecer, o sistema tático deve mudar, mas não a postura. Estão fora do clássico, Renatinho, Thiago Gentil e Pereira, todos suspensos. No ataque terá a volta do Argentino Ariel Nahuelpan, que espera liberação do departamento médico.

O furacão temia não ter seu treinador comandando a partida, o técnico Antônio Lopes recorreu até as leis da física pra tentar se safar da possível condenação imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), foi absolvido e poderá assistir ao jogo do banco de reservas. Alex Mineiro promete tentar desencatar neste domingo.
Promessa de um grande clássico.

Clássico Atle-tiba acontece no próximo domingo, às 16h, no Couto Pereira

Vale ressaltar que vandalismo é coisa de timinho não de campeão.


Por Elicicilia dos Santos

1 comentários:

  1. Vou torcer pro Coxa, pelo seu centenário. Mas acho que, se perderem, descem a ladeira e só param na Segundona...

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author