Ainda restam teimosos?

O Brasileirão está entrando em sua reta final. Faltam apenas oito rodadas e a briga continua acirrada, tanto no topo quanto na parte debaixo da tabela. A zona intermediária (do 5º ao 13º) a diferença é de apenas cinco pontos... Muita emoção para o nosso campeonato nacional.

Surpresas sempre aparecem na competição. Este ano o Avaí chegou bem próximo dos líderes, esteve no G-4 e permanece entre os classificados para Sul-Americana. Goiás e Atlético Mineiro não foram considerados pelos críticos candidatos ao título brasileiro, mas brigaram durante várias rodadas pelas primeiras posições. Hoje, o Galo é quem permanece na disputa, enquanto o Goiás vai perdendo posições...

E o Galo Paraguaio? Estou esperando o momento em que ele vai ficar para trás... Por que foram tantos os torcedores, jornalistas, blogueiros e outros que afirmaram que o Atlético não chegaria ao lugar nenhum... Faltando oito rodadas o time é vice-líder, quatro pontos atrás e derrubando adversários diretos, como aconteceu neste fim de semana, onde o Galo venceu o São Paulo em pleno Morumbi. Tropeços acontecem, mas já passou da hora de esquecer esse “apelido” dado ao time de Celso Roth.

Na liderança do Campeonato, o Atlético Mineiro vai suportando a pressão muito bem. Conquistou pontos importantes fora de casa, como o resultado de domingo (0x0 contra o Vitória no Barradão) e em casa faz do Mineirão um verdadeiro inferno para os adversários. No meu olhar, é candidato a vaga na Libertadores e pode sim pensar no título. Alguns jornalistas não admitem, talvez para eles, só fique claro na penúltima rodada... Aí fica muito fácil apontar quem levará o caneco...

No trecho acima, que escrevi exatamente a um “TURNO” atrás, sublinhei minha confiança no Atlético. Na época o Galo era líder, hoje é o vice... O clube anunciou bons nomes e vai continuar até o fim brigando... Podem anotar aí... São Paulo, Internacional, Goiás, Flamengo e Cruzeiro, além do líder Palmeiras, vão brigar ponto a ponto, pelo título e pelas vagas na Libertadores. Logicamente boas equipes vão ficar fora de seus objetivos, mas isso se deve ao alto nível de disputa entre os líderes, que apesar dos vacilos de muitos a cada rodada, estamos vendo uma boa briga e recheada de bons jogos.

Então, chega de ouvir “Galo Paraguaio”. Que respeitem o time de Celso Roth, que depois de muitos anos vai fazendo uma boa campanha e merece aplausos!


5 comentários:

  1. Quando o Atlético Mineiro começou a se destacar no Campeonato Brasileiro, imprensa, torcedores e até jogadores, achavam que o sucesso do Galo era fogo de palha. Além de possuir um elenco limitado, o alvinegro das Alterosas era treinado pelo fraco Celso Roth, marcado por ter dirigido alguns cavalos paraguaios do futebol nacional - era o que alegavam os entendidos do mundo da bola, a fim de explicar o eventual fracasso do time.

    Faltando apenas 8 rodadas para o fim do Brasileirão, a equipe do artilheiro Diego Tardelli cala seus críticos a cada rodada e prova que pode sim, lutar por seu segundo título nacional. A mais nova vítima dos mineiros foi o todo poderoso São Paulo, em pleno Morumbi. Com a vitória por 1 a 0, o Galo chegou aos 50 pontos e passou a ocupar, pelo menos provisoriamente, a vice-liderança na tabela de classificação - pode ser ultrapassado amanhã pelo Inter, que enfrenta o Fluminense no Maracanã.

    A boa campanha do Atlético é reflexo de um projeto humilde em termos financeiros, mas muito competente na escolha dos nomes do elenco. Reunindo veteranos com boa rodagem, alguns rejeitados de outras equipes e jovens valores, a diretoria atleticana montou uma equipe consciente da responsabilidade de bem representar um clube de tanta tradição no futebol do país. Merece palmas também, o trabalho de Celso Roth, não só pela montagem do time em termos táticos, mas principalmente por ter conseguido recuperar jogadores que caminhavam para o ostracismo, entre eles, o outrora indisciplinado Tardelli.

    Primeiro campeão brasileiro, o Galo é, nesse ano, o intruso entre os favoritos Palmeiras, São Paulo e Internacional. Dos 4 primeiros colocados, certamente é aquele em que ninguém apostava para a conquista da taça. Pelas beiradas, como um bom mineirinho, o time foi sempre se mantendo na ponta da tabela. Agora, com um pouquinho de ajuda da sorte, pode fechar a temporada como o melhor time do país. Coisas do futebol. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Cézar. A contratação do Ricardinho veio trazer mais força ao Galo. Acho que dá para acreditar em Libertadores. Abç.

    ResponderExcluir
  3. O Galo faz esse ano um campeonato belíssimo.

    ResponderExcluir
  4. É isso aí mesmo, cara! Eu acho que o grande destaque do campeonato não é nem o Adriano nem o Diego Souza, é o Diego Tardelli!

    O Diego Souza arrebentou mesmo no primeiro turno do campeonato. O Adriano divide as glórias com o Pet. No Galo, o Tardelli brilha muito mais que os outros.

    Aproveitando o tema: Parem de duvidar do Mengão tbm!!!

    ResponderExcluir
  5. O Galo está bem, e vai (pode) queimar minha Língua ( que é enorme,rsrsrs)

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Zona do Agrião!


- Não deixe de Comentar;
- Aproveite para ser um de nossos seguidores;
- Mande suas sugestões;

Obrigado pela visita,

Equipe Zona do Agrião!

 

Flickr Photostream

Botafogo Flamengo Fluminense Vasco
Corinthians Palmeiras Santos São Paulo
Atlético MG Cruzeiro Grêmio Internacional

Twitter Updates

Meet The Author